Gastrite

A gastrite é caracterizada por uma inflamação aguda ou crônica da mucosa que reveste as paredes internas do estômago. Nos casos crônicos, a doença é assintomática. Já na fase aguda, os sintomas são mais evidentes.

É importante ressaltar que a gastrite é uma doença diferente da doença do refluxo gastroesofágico (DRGEmais conhecida como azia. A DRGE se dá quando ocorre o retorno do conteúdo gástrico para o esôfago, podendo chegar à boca.

Um dos sintomas da gastrite é a queimação na boca do estômago, essa queimação pode ocorrer com o estômago vazio, ou em alguns casos, piorar com a ingestão de certos alimentos considerados irritantes, como é o caso dos condimentos.

 

CAUSAS

- A bactéria Helicobacter pylorii é um dos fatores mais conhecidos como causa da gastrite. Ainda assim, não há evidências que permitam saber se a bactéria é responsável pela doença ou se ela, na verdade, encontra nos pacientes com gastrite o ambiente ideal para se desenvolver;

- O uso prolongado de antiinflamatórios não-esteróides, como a aspirina, e de corticóides;

- O consumo de bebidas alcoólicas em grandes quantidades e por longos períodos;

- A gastrite autoimune: quando o sistema imunológico produz anticorpos que combatem as células do próprio organismo e destroem as células da parede do estômago;

 

SINTOMAS

- Dor, desconforto ou queimação na parte superior do abdome, a “boca do estômago”;

- Náuseas, vômitos e presença de sangue nas fezes e no vômito;

- Saciedade após ingerir pouca quantidade de comida.

- Sensação de digestão difícil

 

DIAGNÓSTICO

O diagnóstico da gastrite se inicia com o histórico clínico do paciente e, em caso de suspeita, é feita a endoscopia. Com esse exame, o médico poderá visualizar a lesão no estômago e, se necessário, realizar uma biópsia para melhor observação.

 

TRATAMENTO

O tratamento da gastrite irá depender de sua causa. É importante que o paciente evite ingerir bebidas alcoólicas e antiinflamatórios e fumar cigarros.

No caso de infecção por H. pylorii, a doença é combatida com antibióticos, agentes protetores da mucosa gástrica e medicamentos que reduzem a secreção de ácido pelo estômago.

Nos diversos casos, também podem ser usados medicamentos que reduzem os sintomas, ao realizar o esvaziamento gástrico e a redução da secreção do ácido estomacal.

 

ORIENTAÇÕES

- Alimente-se respeitando os horários de café da manhã, almoço, jantar e lanches. A quantidade das refeições deve ser pequena e não ultrapassar o intervalo de três horas entre uma e outra;

- Mastigue bem e com calma, pois é importante que se inicie a digestão adequadamente;

- Prefira consumir frutas, verduras e carnes magras e evite frituras, doces concentrados e comidas muito condimentadas;

- Evite o cigarro, bebidas alcoólicas, café e analgésicos;

- Procure um especialista, caso apresente algum dos sintomas.

Os textos publicados no site do Hospital viValle não substituem a consulta com especialistas. Para diagnósticos corretos e esclarecerdúvidas, converse com um médico.